(Foto: Andrea Castelo Branco)
 
 Repòrter: Jardel Gama
 
Os sindicatos que representam trabalhadores vítimas do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, entraram com uma ação trabalhista coletiva contra a Vale, pedindo reparação para as famílias dos trabalhadores mortos, bem como para os trabalhadores sobreviventes ao crime ambiental e humano. 
 
Os advogados que representam os sindicatos prestaram uma entrevista coletiva, para explicar os detalhes da ação. O encontro das lideranças das entidades representativas foi no Sindicato dos Jornalistas, Localizado na Avenida Álvares Cabral, 400, Centro de Belo Horizonte. Participaram da coletiva o Sindicado dos Trabalhadores nas Indústrias da Extração de Ferro e Metais Básicos de Brumadinho e Região (Metabase Brumadinho), o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada de Minas Gerais (Siticop-MG), o Sindicato dos Empregados das Empresas de Refeições Coletivas de Minas Gerais (Seerc-MG), a Federação dos Trabalhadores das Indústrias da Construção e do Mobiliário do Estado de Minas Gerais (FETICOM), dentre outros.